COMO JOGAR BEM PÓS-FLOP, A PARTE MAIS DIFÍCIL DO POKER

Tempo de leitura: 5 minutos

Você já se viu diante de uma aposta do adversário no River sem ter a menor ideia do range dele e de qual decisão tomar?

Calma, você não é o único. E isso é totalmente normal!

Jogar bem no pós-flop é uma arte, e é uma arte muito difícil de ser masterizada.

A boa notícia é que, mesmo sendo difícil, é possível aprender essa arte.

O que você vai aprender nessa aula é resultado de muito jogo, muita prática e muito estudo ao longo de 12 anos de experiência como profissional.

É impossível esgotar o assunto “pós-flop” em apenas um post ou uma única aula… mas nesse aulão de mais de 2 horas eu consegui passar muito conteúdo.

Por isso, se você prestar atenção e aprender o que vai ver aqui, tenho certeza que terá uma enorme evolução no seu jogo pós-flop.

Aqui vai um resumo do que você vai aprender nessa aula:

  • Os 2 pilares que mais interferem nas suas decisões no poker
  • Os 4 princípios da lucratividade e como eles influenciam no FLOP / TURN / RIVER
  • As 10 perguntas que você DEVE fazer para você mesmo antes de c-betar
  • Como extrair o máximo de valor e como perder o mínimo em uma mão
  • O maior segredo do poker (na minha opinião)

Depois de assistir à aula, você pode BAIXAR O PDF da apresentação com todos os slides e o conteúdo que eu usei.

Mas ATENÇÃO! Não adianta ler o PDF sem assistir ao vídeo, porque você não vai entender o que está ali por completo.

Esse PDF é pra você relembrar o conteúdo, mas não vai substituir o que eu ensino no vídeo.

Se quiser saber todo o conteúdo dos slides, também deixei o texto disponível aqui embaixo para você ler sem precisar fazer o download.

COMO JOGAR BEM PÓS-FLOP (conteúdo dos slides):

Jogar bem pós-flop é uma arte

2 pilares fundamentais:

1 – Jogo de pessoas

2 – Jogo de stacks (sempre em big blinds)

Jogar bem pós-flop é jogar bem com stacks acima de 50 bbs: mãos com grande potencial de chegar até o river.

Você perde mais fichas e mais dinheiro quando comete erros no turn e, principalmente, no river.

Os 4 princípios da lucratividade

  1. Jogar em posição
  2. Ser o agressor
  3. Jogar contra oponentes mais fracos
  4. A equidade da sua mão

1. Jogando em posição

Exercer a vantagem de jogar depois dos adversários.

Quando tem valor, você ganha em média 50% mais fichas.

Quando tem a pior mão, você perde 50% menos fichas.

Você realiza a equidade da sua mão.

Você aumenta em até 5x o lucro com blefes.

É muito mais importante nos jogos deep stack.

2. Ser o agressor

Na maioria das vezes seu oponente não acerta o bordo.

E em algumas vezes que ele tem valor, você o faz foldar a melhor mão blefando.

Cenário 1: você tem um jogo melhor que seu oponente.

Cenário 2: vocês 2 não acertaram nada… quem for o agressor, vai ganhar a mão.

Cenário 3: Você não tem nada e consegue fazer ele foldar a melhor mão.

Cenário 4: Você tem jogo e ele não tem nada. Incentive ele a blefar!

3. Jogar contra oponentes mais fracos

Esse é o grande segredo do poker!

Pra você ser lucrativo, basta jogar contra oponentes piores que você!

Quanto mais deep stack você estiver jogando, masi você deverá se preocupar em atrair o fish para a mão.

Quando você tiver grandes jogos como trincas, sequência e flush e full house, vai extrair muitas fichas do jogador fraco e poucas fichas do profissional.

E quando acontecer o contrário, o profissional vai conseguir tirar muito mais fichas de você do que o fish.

4. Equidade

A força da sua mão em relação a do adversário.

Como você nunca vai saber exatamente qual é a mão dele, você vai analisar a força relativa da sua mão contra o range de mãos que o oponente pode ter.

Tentar sempre valer a sua equidade e tentar roubar o adversário.

Está sempre relacionada a quanto você precisa investir para ganhar o pote e o stack do seu oponente.

Excelente para blefar com equidade, já que mesmo se o oponente pagar, nossa mão pode sair vencedora.

FLOP

C-bet: quando o agressor pré-flop continua apostando no flop.
É muito lucrativa porque na maioria das vezes o blefe vai passar.
E o inverso? Quando o seu oponente c-beta e você folda, ele está lucrando em cima de você.

Então devemos reagir à c-bet de acordo com essas 6 variáveis:

  1. Porcentagem de c-bet do seu adversário.
  2. Range do seu adversário versus o range que ele percebe de você.
  3. O tamanho da aposta que ele fez em relação ao pote.
  4. O stack efetivo da mão.
  5. Porcentagem de c-bet turn dele.
  6. Como ele reage quando dão raise na sua c-bet.

Quando c-betar? Para saber, você precisa se fazer essas 10 perguntas:

  1. Qual o perfil dos oponentes?
  2. Qual a minha equidade contra o range do adversário?
  3. Eu preciso proteger essa equidade?
  4. Eu consigo apostar por valor e tomar call ganhando?
  5. Eu consigo blefar essa mão?
  6. Eu tenho posição?
  7. Eu sou o agressor da mão?
  8. Esse flop acerta mais o meu range ou o do vilão?
  9. Estou jogando contra quantos jogadores?
  10. Qual o stack efetivo nessa mão?

TURN E RIVER

  1. O range que chegou até aqui é muito mais forte.
  2. O turn/river mudou o bordo ou é um blank?
  3. O turn/river favorecem mais o meu range ou o do meu oponente?
  4. Faz algum sentido eu apostar no turn, seja por blefe ou por valor?
  5. Qual a relação do pote com o stack efetivo da mão?
  6. Eu consigo extrair mais fichas apostando por valor ou é melhor eu deixa-lo blefar?
  7. Vale à pena eu blefar aqui? Análise de ranges, stack efetivo e o seu perfil e o do oponente.

4 Comentários


  1. Decano, só tenho a agradecer, serio desde que comecei a ver seus conteúdos e tbm o seu curso online minha postura na mesa e o meu jogo evoluiu muito. Sou teu fã e obrigado!!! TMJ

    Responder

    1. Obrigado pela gratidão, Jefferson! E conte comigo sempre na sua evolução! Vamos fazer acontecer! Abraço!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *